ComunidadeaBíblia.Net

 
Home Mensagens Levítico 2 - A Oferta de Cereal

Levítico 2 - A Oferta de Cereal

>> Deus é o único médico de nossa alma
>> Deus é a fonte da vida
>> Gratidão: Segredo que move o coração de Deus
>> A plenitude do evangelho
>> Quem são nossos amigos?

Vamos tratar das ofertas de cereais no segundo capítulo do livro de levíticos. Os cereais eram: grãos, farinha, azeite, incenso, pães assados, bolos e sal. O fermento e mel eram proibidos. Já sabemos que a recomendação de Deus era trazer o melhor que o povo possuía, o melhor da lavoura era trazido para o tabernáculo e entregue ao sacerdote.

Todos nós possamos oferecer o melhor do nosso trabalho a Deus. Algo que nos custe alguma coisa. Que possamos aprender com o salmista Davi: (2Sm 24.24) Mas o rei respondeu a Araúna: “Não! Faço questão de pagar o preço justo. Não oferecerei ao SENHOR, o meu Deus, holocaustos que não me custem nada, e comprou a eira e os bois por cinqüenta peças e de prata".

As ofertas de cereais eram as únicas sem sangue, no entanto deveriam acompanhar as outras, como o holocausto, a oferta pelo pecado e a oferta de comunhão. Observemos também que esses cereais eram produtos da agricultura. O homem preparava a terra, plantava a semente e colhia o seu fruto, então seria algo do fruto de seu trabalho. O melhor que a fazenda produzia era trazido para ser queimado perante o Senhor.

É gratificante se desprender daquilo que é nosso e oferecer aquele que nos capacita trabalhar e colher nossos frutos. Outro detalhe importante é o uso do óleo na preparação dessa oferta. Sabemos que o óleo na Bíblia é uma representação do espírito santo. E o que é uma oferta à Deus sem a unção do espírito? Juntando esses elementos; farinha (a melhor), óleo e incenso, temos então: O homem oferecendo o melhor a Deus, inspirado pelo Espírito Santo em oração.

O tempero para as ofertas de cereais era o sal. O sal é um ingrediente usado desde a antiguidade dos tempos bíblicos. Para os judeus o sal significa fidelidade e pureza e ainda é usado na celebração da páscoa. Jesus se utilizou de uma linguagem metafórica para expressar que, o cristão é diferente do mundo.

Aprendemos nesse capítulo que devemos ofertar o melhor do nosso trabalho; mas sem esquecer que tudo o que fazemos para Deus devemos fazer espiritualmente.

Pr Israel Rezende
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
@prisraelrezende

Leia também:
Levítico 3 - A oferta de comunhão
Levítico 4 - A oferta pelo pecado



App Caixinha de Promessas

 

Caixinha de Promessas

"Vede que grande amor nos tem concedido o Pai: que fôssemos chamados filhos de Deus; e nós o somos. Por isso o mundo não nos conhece; porque não conheceu a ele." I João 3:1

[Inclua em seu site]



 


Publicidade